Notícias

Instalação interativa - Todo mundo sabe dançar

Foto/Arte: Estevão Machado


Começa hoje e vai até o dia 15 na Praça da Estação, em Belo Horizonte (MG), a partir das 19h30, a instalação interativa da artista e pesquisadora Fernanda Gomes, Todo mundo sabe dançar.


A iniciativa aposta no fato de que todos nós sabemos dançar, cada um a seu modo. Com isso, Fernanda Gomes convida a todos para conhecer uma pista de dança diferente,  “Todo mundo sabe dançar” segue a ideia de desenvolver instalações utilizando recursos tecnológicos para promover interação entre obra e público.


Segundo a produção, dentro de uma caixa – formato já utilizado pela artista e que resulta em grande impacto quando inserida nos espaços públicos –, o visitante se vê diante de sua imagem projetada. Em seguida, surgem projeções sincronizadas de imagens de outras pessoas dançando em movimentos de interação que variam de acordo como posicionamento do visitante.


O ritmo de cada dança é acompanhado por músicas das bandas mineiras Fusile, Dead Lover’s Twisted Heart, Digitaria e Iconilli, que cederam suas produções para a instalação, sob curadoria musical de Sérgio Scliar.


Do lado de fora, registros fotográficos de pessoas dançando se misturam a trechos de poemas e textos que tratam de dois estímulos que afetam, de maneiras diferentes,os indivíduos: a música e a dança. A seleção dos textos foi feita pelo poeta, pesquisador e professor André Telles do Rosário (Trelles).Externamente, uma tela de televisão exibe as danças dos visitantes em simultâneo. Ao finalizar sua participação, o visitante pode ver sua atuação, o que possibilita que as pessoas vivenciem o momento de duas maneiras distintas:em tempo real e logo após a experiência. Tudo isso estimula o visitante a interagir com outros participantes, que estão observando ou aguardando sua vez para dançar.


A trajetória artística de Fernanda Gomes sempre esteve em consonância com sua produção acadêmica e com os objetos de suas pesquisas: em 2002, ela produziu sua primeira instalação interativa, “Try On”, durante um curso de mestrado em Barcelona (Espanha). Em fase de conclusão de sua tese de doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro, cujo título é “O que pode um corpo? A performatização da subjetividade a partir dos dispositivos”, a artista aposta na execução de obras abertas, em que a participação do público é essencial para o resultado final. Nos últimos três anos, Fernanda apresentou outras instalações interativas na Praça da Estação: “Não sei ser rótulo”, “Pare de me Ignorar” e “O templo de cada um”.

 

Serviço:
Instalação interativa “Todo mundo sabe dançar”
De 12 a 15 de setembro – entre 10h e 19h – Praça Rui Barbosa (Praça da Estação) – Belo Horizonte
Abertura: 11 de setembro de 2012 às 19h30 – Praça da Estação
Entrada Franca


Autor / Fonte:Adilson Marcelino




Comentários