Eventos

Crespos convida Alex Ratts e promove palestra MASCULINIDADE E NEGRITUDE




Crespos convida Alex Ratts e promove a palestra "Masculinidade e Negritude - O Corpo Negro e as Relações Homo-afetivas" 


Atividade integra estudos preparativos para o espetáculo de nome provisório "Cartas a Madame Satã ou me desespero sem notícias suas"     MASCULINIDADE E NEGRITUDE - O CORPO NEGRO E AS RELAÇÕES HOMO-AFETIVAS é o tema da palestra que o Antropólogo, Geógrafo e ativista dos movimentos negro e LGBT, Alex Ratts, realiza no próximo dia 25 de fevereiro de 2014, terça-feira, às 20h, na Funarte (Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos). A ENTRADA É FRANCA. 
O professor da Universidade de Goiás é convidado da Cia. Os Crespos que está em pleno processo de criação do espetáculo de nome provisório "Cartas a Madame Satã ou me desespero sem notícias suas", com previsão de estreia para abril de 2014, em São Paulo, com direção de Eugênio de Lima, Co-direção de Lucélia Sergio, dramaturgia de José Fernando de Azevedo e interpretação de Sidney Santiago Kuanza, com colaborações em vídeo dos atores Vitor Bassi e Luis Navarro e produção de Eneida de Souza.   
Esta atividade faz parte do projeto "Dos desmanches aos sonhos - Poética em Legítima Defesa",  que tem o apoio do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo e apoio institucional Funarte, trabalho que dá prosseguimento a um processo de pesquisa sobre afetividade de mulheres e homens negros. "Falarei com o público sobre a invisibilidade de homens negros gays nas artes brasileiras, a ligação existente entre as identidades e as opressões de raça, gênero e sexualidade, entre outros assuntos de relevância", explica Ratts. Durante a palestra ele também discutirá a (des) construção da imagem do homem negro - forte, viril - e do falocentrismo (postura, convicção ou comportamento baseados na ideia da superioridade masculina, simbolizada no falo) por meio da leitura do escritor e ativista negro gay James Baldwin (EUA). Ganham destaque no evento as personagens negras gays brasileiras Madame Satã e Jorge Laffond, com leituras de trechos de suas memórias e apresentações de fotografias.    
"Cartas à Madame Satã"   
O texto discute a homoafetividade de homens negros, sua sexualidade diante dos estereótipos sexuais de virilidade que cerceiam sua experiência afetiva. Temas como identidade, alteridade, reclusão e marginalidade serão relacionados com o racismo em enredo ficcional. O objetivo é criar uma obra teatral a partir da pesquisa sobre a experiência da homoafetividade negra no Brasil, e o legado do mítico Madame Satã.   


Quem são Os Crespos "Os Crespos" é um coletivo teatral de pesquisa cênica áudio-visual, debates e intervenções públicas, composto por atores negros. Formou-se na Escola de Arte Dramática EAD/ECA/USP e está em atividade desde 2005. Em 2006 estreou com o espetáculo "Anjo Negro", com direção do alemão Frank Castorf; em 2007 volta ao palco com "Ensaio sobre Carolina"; em 2009 e 2010 apresentou o projeto "A construção da imagem e a imagem construída"; em 2011 estreou "Além do Ponto", com direção de José Fernando de Azevedo.   


Masculinidade e Negritude - O Corpo Negro e as Relações Homo-afetivas   

Data: 25 de fevereiro de 2014, terça-feira, às 20h 

Local: Funarte - Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos (Sala Guiomar Novaes) 

Tel (11) 3662-5177 

ENTRADA FRANCA   

Autor / Fonte:Lau Francisco - Assessor de Imprensa




Comentários